Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


VWNHY - Cap. 3

por Dady, em 25.06.09

Boa noitee.

Bem.. que férias secantes! --.

Pronto, vá lá, hoje fui dar uma voltinha ao rio e levei a 2ª tampa dele.

E os velinhos todos a olharem para as minhas pernas? Seus badalhocos rebarbados ò.ó

Okay, é a 1º vez que posto um capítulo sem a Ju a melgar xD

Da Danny.

 

P.S.: Não sei se já perceberam, mas o que está em negrito/itálico é o pensamento do Frank.

 

                                                                                                           Beijinhos.
                                                                                  Fiquem bem : D

___________________________________________________________

 

    As pedras batiam na calma água, provocando suaves ondas em volta. Uma a uma, Frank fazia-as voar como nunca voaram.
    - Charlotte. – sussurrou. Fechou os olhos e o seu coração bateu mais alto. – Tenho a certeza que se passa algo. – deixou cair a pequena pedra que tinha na mão e levantou-se.
    A sua respiração ficou ofegante e ele correu velozmente.
    - Charlotte… onde estás? – falou consigo próprio. Parou. – Charlotte!
    A rapariga olhava o chão, enquanto atravessava a estrada, sem reparar que um fugaz carro ia na sua direcção. Mais uma vez, o coração de Frank bateu mais alto, quase saltando do seu corpo.
    Num abrir e fechar de olhos, Charlotte estava segura, fora de perigo, nos braços de Frank. Ela abriu os olhos e estes embateram com os de Frank, que sorriram.
    - És tão idiota! – pousou-a levemente. – O que te deu? Estavas prestes a ser atropelada!
    - Não estava nada. Foi impressão tua. – ela estava mórbida, como se nada se tivesse passado. – Ah, obrigada pela boleia até ao passeio. – disse enquanto dava os primeiros passos.
    - Onde vais?
    - Algum sítio sossegado e isolado. Talvez aquela casa onde te encontrei. – Frank lembrou-se do último episódio naquele cubículo… sim, aquele em que tinha morto o homem indefeso.
    - NÃO! – gemeu. – Er… o que se passa, afinal? – tentou disfarçar. – Estás assim por ter fugido de ti?
    - Não. Estou assim porque… - começou a chorar.
    - O que aconteceu? Conta-me, confia em mim. – naquele momento, Frank não sentia sede, como acontecia com toda a gente… sentia que tinha de a ajudar.
    Olharam-se nos olhos e ela agarrou-se ao seu corpo com muita força.
    - Frank, eu vi… eu vi os meus pais… serem mortos. – ela gaguejava devido às lágrimas que escorriam, escorriam e não paravam. – Eu ainda penso que foi um pesadelo, mas foi tão… tão real, Frank. – ele não disse nada com esperança que ela continuasse. – Era uma pessoa. Como podia uma pessoa morder em humanos? Afinal, existem mesmo canibais? … Havia sangue por todo o lado e os olhos dele… estavam vermelhos. Eu fugi, mal ele olhou para mim, mas… quando cheguei os meus pais já estavam mortos. O que era aquilo, Frank, o que era? – ele engoliu em seco.
    - Como era esse… er… essa pessoa?
    - Tinha o mesmo tom de pele que tu, olhos vermelhos, era alto, corpo bem definido, o cabelo não era muito comprido, nem muito pequeno… Frank, conheces? – perguntou ao sentir a expressão de Frank.
    - Não. – respondeu automaticamente.
    Eu tenho a certeza… é o meu irmão… mas, ele está vivo? Como?
    - Frank, quero ir para casa. Uma casa segura. Quero-me sentir segura.
    - Claro. – os seus olhos semicerraram-se e ele pegou-a ao colo. – Vamos para um sítio seguro.
    Levou-a ao café residencial mais próximo, sentou-a e sussurrou-lhe ao ouvido: - Eu já volto. É mesmo rápido, não te preocupes. – beijou a testa de Charlotte.
    Preciso de um lugar para mantê-la longe de mim. Preciso de encontrar um lugar onde ela esteja segura. Para isso, preciso de dinheiro, mas… onde o vou arranjar?
    Ele correu até à floresta, até à pequena casa branca no meio do mato, cheia de sangue. Procurou dinheiro do homem que ainda se encontrava lá, coberto de sangue. Encontrou uma carteira de pele de crocodilo e tirou tudo o que tinha lá dentro. Ele contou o dinheiro: 27.80€. Não dava para nada. Vasculhou tudo o que havia e encontrou um pequeno terço de ouro – do homem, naturalmente.
    Levou-o até uma ourivesaria e trocou o terço. Era raro, pelo que disseram a Frank. Ele já tinha 247.79€. Já devia ser suficiente para uma semana, ou assim.
    Voltou ao café residencial onde a tinha deixado e alugou um quarto para ela. Dirigiu-a até ao quarto e pediu aos senhorios que cuidassem dela, enquanto Frank não estivesse por perto. Ele deitou-a, beijou a sua testa, acariciou a sua face e saiu, mais uma vez.
    Estava já na saída, quando…
    - Frank. – chamou Charlotte.
    - Que estás aqui a fazer? Vai descansar, Charlotte. – disse calmamente.
    - Onde vais? – as mãos de Frank escorregaram da face de Charlotte, para o seu pescoço.
    - Eu volto já. Por favor, mantém-te no quarto, debaixo dos cobertores e não saias de lá.
    - Não, Frank. Fica comigo… e se ele decidir vir atrás de mim? – ela começou a tremer.
    - É claro que não vem, está aqui demasiada gente.
    - O mundo lá fora é terrível. Não quero ficar sem ti. Fica comigo, imploro-te. – caiu uma lágrima dos seus olhos castanhos esverdeados.
    - Eu… sobrevivo, não te preocupes. – sorriu-lhe. – Agora, vai descansar, eu volto num abrir e fechar de olhos. – acariciou os cabelos de Charlotte.
    - Diz-me que tudo é um pesadelo, por favor.
    - É, Charlotte. Estás apenas a sonhar… vai tudo acabar, quando acordares. – beijou os cabelos da rapariga e saiu.
    Tenho de o encontrar. Tenho de me esforçar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:09

Tudo aqui presente é da autoria de Dália Rodrigues. Plágio é crime. Just sayin'...


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Ju a 26.06.2009 às 00:48

Não vale capitulos tão pequenos :c
O Frank é protector :)
POSTA MAIS!
Imagem de perfil

De ImmortalEcs a 26.06.2009 às 14:14

MEUUU
Imagem de perfil

De ImmortalEcs a 26.06.2009 às 14:19

Não é nada um sonho :O:O:O:O:O
é bem real *ww*

Imagem de perfil

De ImmortalEcs a 26.06.2009 às 14:20

A Charlotte é bué fofinhaaa
E o Frank é mesmo querido *-----------*
Imagem de perfil

De ImmortalEcs a 26.06.2009 às 14:21

Eu quero ter um sonho-barra-pesadelo desses
:DDDD
Sem imagem de perfil

De saragr a 26.06.2009 às 17:26

Ta espetacular!!!(como sempre)
ADOREI MESMO, a serio!!!!
Tadinha da Charlotte...
O Frank foi tao kido.....

Ve-lá se agora n demoras tanto a postar, tou curiosa,
alias MT curiosa,
(para variar :P )
:D:D:D:D:D

bjocas
bye
Sem imagem de perfil

De Annä Këlly a 27.06.2009 às 14:13

Olá!
Podes deixar a tua opinião sobre a minha mini-fic
http://a_minha_fantasia.blogs.sapo.pt/ - se faz favor?
Gostava de ter opiniões diferentes ^^
Küsse

p.s. Eu adicionei-te, podes fazer o mesmo?

Desculpa o incómodo :X
Sem imagem de perfil

De aninha a 01.07.2009 às 01:45

o irmao dele é 1 assassino?O.o
Imagem de perfil

De Summer. a 11.07.2009 às 00:39

OMFG!

[ começo a notar que os meus comentarios as fics começam sempre assim --. ]
Pronto sis ja me actualizei, tambem so tinha de ler este capitulo. Ja tinha lido o resto.
Vá, até tá gira xD
Fiquei.. omg eu nao vou dizer isto ... curiosa.
Posta mais :]
Sem imagem de perfil

De Mudei-me. Tchauzinho. a 13.09.2009 às 16:41

Esta fic é lindaa mesmo *o*
Gosto imenso dela :3
Beijinhs*

Comentar post



sobre mim

foto do autor