Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Cena 6 ... Let's go !!

por Dady, em 13.08.08

Este capitulo é maior para compensar a falta de um. Este capitulo nao é bem de terror, nao sei escrever muito bem terror, mas tem acçao.


Dibirtam-sii ! xD

PS: A letra ta' a negrito aqui em cima porque o coiso do post passou-se -_-
*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*

James:


Acordei e olhei para o despertador, eram 10:04. Estive assim tanto tempo a dormir ? Pelo menos tinha esquecido o que acontecera na noite passada. Bateram à porta, pareciam muito aflitos.

Sakura: James !! Abre a porta, James !! É urgente !
Eu: - Espera Sakura, já vou!
 
Abri a porta e vi a Sakura a chorar, abraçou-me com toda a força e aos soluços disse: - A Katie… está..está.. está no hospital!

Eu: - O quê ?!
Sakura: - James? Estiveste a chorar ?
Eu: - Eu? Naooo !
Sakura: - E que marcas são essas nos teus pulsos ??
Eu: - Oh! Não é nada, não dramatizes ! Vamos mas é ter com a Katie.

Sai da porta e deparei-me com o Gerard Way, vocalista e compositor da nossa banda preferida, My Chemical Romance.

Eu: - Gerard Way ? O.o Que está ele aqui a fazer Sakura ?
Sakura: - Oh, encontrei-o ontem á noite. Ficamos a noite juntos e trouxe-o comigo.
- Ah… muito estranho O.o. – Pensei para mim.
Gerard: - Então, vamos ?

E partimos para o hospital no carro do Gerard. Não era um Mercedes, nem um descapotável, ele não gostava de dar nas vistas. Por isso tinha um Feat Punto Novo, como muita gente tem.
Chegámos ao hospital e perguntámos se podíamos ir ver a Katie, a enfermeira disse que sim e dirigimo-nos para o quarto onde ela estava.

- Ahhh ! Que é que se passa aqui ?? – Gritei eu. – Toda a gente arranjou um namorado famoso ontem á noite e… - Calei-me, lembrara-me do que se sucedera.
Katie: - Então não acabas o que ias a dizer Jamy ? xD
Eu: - Hã…não, nem por isso ! Então como estás ?
Katie: - Oh, graças ao Daniel, estou óptima. ^^
Daniel: - Não foi nada demais. Apenas vi uma linda menina em apuros e fui ajuda-la. (:

Bahh ! Toda a gente tinha tido uma noite em grande , menos eu. E onde estaria a Mary ??

Eu: - Voces não sabem da Mary ?
Katie: - Ela ficou na discoteca, ontem.
Eu: - O QUÊ ?! DEIXARAM-NA SOZINHA ??
Katie: - Ups… o Jamyzinho vai começar a dar-me na cabeça. >.<

Esqueci a conversa por um bocado e a Katie começou a contar-nos o que se passara para ter o braço naquele estado.

Sakura:

Eu: - Hey, Jamy. Onde andaste ontem á noite ? Não estavas na discoteca.
James: - Ah, pois… eu depois conto-vos, agora vou á procura da Mary! Até já !

- Até já – dissemos todos em coro.

Entrou um médico na sala: - Katie Scrimgeour ?

Katie: - Sou eu.
Médico : - Pode sair. Demos-lhe alta.
Katie: YAY !! Obrigada, Drº. :D

Saímos do hospital e fomos procurar o James. Não era muito difícil de o encontrar, estava de todo de preto com o seu brinco ,que brilhava bastante á luz do sol.
Gritava com a Mary no meio da rua, muita gente olhava para eles, mas nada percebiam o que ele dizia. Aproximamo-nos deles e calaram-se.

Daniel: - Hã… está tudo bem ?
James: - Claro que está. Já te deram alta Katie ! Que bom !
Mary: - Ainda bem que já saíste Katie . (:
Katie: - Então vamos dar uma volta ?
Eu: - Sim, bora ! Vi uma casa velha e gostava de a ver. Vamos lá ?

Vamos ! – Disseram todos.

Era muito aventureira, e para dizer a verdade, estava com um pouco de medo, mas nada que não aguentasse.

Katie:

Chegámos á entrada da casa. Estava cheia de musgo, já nem tinha janelas, resumindo e concluindo: a casa estava a cair de podre ! Estava a tremer de medo. Eu era corajosa para aquilo mas… com o braço assim não queria mais aventuras em que pudesse morrer. O.o

Eu: - Hã… Temos mesmo de entrar ali dentro ??
Sakura: - Katie, anda lá! Já fizemos pior que isto !
Eu: - Oh, eu sei ! Mas acabei de sair do hospital e não quero voltar lá tão cedo. |:
Daniel: - Eu protejo-te, Katie.
James: HEY, HEY, HEY !! Quem as protege sou eu ! Sempre as protegi, não é agora que vocês chegam e roubam-me o lugar !
Eu: - Calma, Jamy. – Pisquei o olho á Sakura e fomos as duas direitas a ele e beijamo-lo na sua bochecha.
Entrámos todos juntos e lá dentro separamo-nos em grupos de 2. Eu e o Daniel subimos para o sótão, a Sakura e o Gerard ficaram pelo rés-do-chão e o James e a Mary foram para o 2º andar. Era tudo muito velho, muito silencioso, ouvi algo e fui a correr ver o que era.

Eu: - Oh, então pequenino ? Vem cá, a Katie cuida de ti. – E estendi o braço a um animal que parecia um gato.
Daniel: - Sai dai Katie ! O bicho pode ser perigoso ! - Puxou-me para trás.
Eu: - Dan, ficas a saber uma coisa a meu respeito. ODEIO que me contrariem !

Virei-me para o animal e senti algo a puxar-me: - Dan ! Já te disse para me largares, ok ??

Olho para trás e dou de caras com um homem muito velho, com uma barba até á cintura, roupas rasgadas, e algo que pareciam tentáculos a cobrir-lhe a cara. |:
Gemi o mais alto que pude, para que alguém me ouvisse.

- Quem és tu ? – disse o homem  com uma voz muito rouca.
Eu: - S…sou..a..a Katie.
- Não conheço ! – E apressou-se a pegar numa pistola, quando se apercebeu que me tentava escapar.
Eu: - HEY ! Calma! O gato é seu ? E onde está o rapaz que estava aqui comigo ??
- Vais ter de descobrir… - aproximando-se da minha cara e tirando os “tentáculos” da sua cara.

Aquilo era apenas uma mascara que ele punha para não lhe verem o rosto.

Gerard: - Largue já a Katie !

Ele largou-me e de seguida agarrou na Sakura.

- Não ! – Gemi.
Homem: - Ai não ? – Revirou os olhos. Yac ! Que nojice. :S

James:

Com a Mary, esquecia tudo o que havia de mal no mundo, mas desta vez, nem ela conseguia tirar da minha cabeça a cena de ser violado.
Sentei-me numa cadeira poeirenta e olhei para a Mary que agora subia para o sótão.

Mary: -Amor, vou lá a cima ter com eles Ok ?
Eu: - Vai lá. (:

Fiquei sozinho no segundo andar e ouvi uns passos a subir as escadas. NÃO ! NÃO PODIA SER !! Era o Peter. Oh meu Deus, ele seguira-me até ali. Eu bem tinha uma sensaçao de que estava a ser seguidoe, afinal era ele quem me seguia. Estava mesmo obcecado em mim. >.<
Tinha de fugir, mas assim ele ouvia-me. Já sei, podia-me esconder !
Escondi-me atrás de um armário cheio de pó e ouvi o Peter dizer: - Jamyy ! Oh, Jamyy ! Eu sei que estás ai! Quero brincar contigo mais uma vez. (:

Comecei aos soluços só de me lembrar da noite passada. Não queria que aquilo se repetisse, mas fora impossível! Ele ouvira-me aos soluços e tirou-me de detrás do armário.

Peter: - Ai estavas escondido de mim ?? Olha que podes fugir, mas não te escondas, porque o Peter encontra-te sempre!

Levou-me para o rés-do-chão e tirou a minha camisola. Mas desta vez não me amarrou, beijou-me e logo de seguida dei-lhe com um pau de algo que parecia uma mesa desfeita.
Ele caiu no chão, sem dizer nada e fui a correr para o sótão. “Travei” de repente, oh meu Deus, de novo ? -.-‘’ Estava ainda com o pau na mão, aproveitei-me disso e dei-lhe uma paulada na cabeça. Olhei para eles e apercebi-me que Daniel tinha levado um tiro. Contorcia-se no chão e gritava de dor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:23

Tudo aqui presente é da autoria de Dália Rodrigues. Plágio é crime. Just sayin'...


sobre mim

foto do autor