Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


LK - 1º cap - Parte I (1)

por Dady, em 19.02.10

 

Primeiro Capítulo
Parte I – Memories and sorrows
           A chuva começou a cair. Aquele cheiro a erva molhada voava pelo ar, o efeito dimensional das casas com a chuva a cair sobre elas. Emma levantou-se da cama, abriu a janela e colocou-se de joelhos na ponta da cama, debruçada para apreciar a chuva. Ela fechou os olhos, inspirou o cheiro natural da erva molhada e sentiu o vento leve fazer voar os seus cabelos macios, encaracolando-os ainda mais. Ela voltou a abrir as suas longas pestanas e viu-o. Sim, era ele. Ele estava no meio da chuva, com a roupa molhada e o cabelo a parecer uma esfregona encharcada. Levantou o seu braço musculado e acenou com um sorriso doce, o sorriso pelo qual todas se rendiam. Chorar não era algo que ela conseguisse evitar, neste momento, tal como um sorriso tímido. Ela pestanejou e o rapaz desaparecera como o sorriso de Emma.
           Ela voltou a olhar o céu. Este era de rosa claro misturado com azul, que dava uma espécie de roxo poderoso. O Sol escondia-se atrás dos enormes montes. Os cães uivavam e o vento soprava entre as casas e as árvores. Ela encontrou o lago do seu jardim entre as folhas douradas que voavam. Lá estava a bonita flor de lótus: as suas belas pétalas rosa escuro com o seu esplendoroso centro amarelo. Rodeada de nenúfares verde claros e remexida por leves ondas que o vento provocava no lago, ela ainda parecia mais bonita. 
           Anoitecera e Emma sentia-se cansada. Dirigiu-se à casa de banho, despiu o leve vestido que tinha sobre o corpo e pôs a água a correr. Fechou os olhos e deixou-se levar pela água que contornava os jeitos do seu corpo esguio. Os seus olhos viam um mundo perfeito, sem problemas, sem tristezas, sem guerras. Viam um mundo em que ela e o rapaz do sorriso encantador eram o centro do mundo e toda a gente invejava o seu amor. Abanou a cabeça para sacudir os pensamentos. Agora, ela era uma bela flor de lótus que sentia as doces ondas da água massajar as suas pétalas cuidadas.
           Emma falava rápida e imperceptivelmente. As lágrimas brilhavam no seu rosto iluminado pelo pôr-do-sol de Verão. Apontava o dedo e gritava para um rapaz mais alto e, por sinal, mais velho que ela. Ele permanecia calado, sem sequer olhar para ela. Emma ouviu a voz grossa do rapaz sobrepor a sua e calou-se, olhou o chão e trancou as pálpebras com força.
           - Cala-te! - a rapariga olhou para cima, no ângulo de olhar nos seus olhos castanhos. – Pára de me rebaixar, pára de me tratar assim!
          O olhar do rapaz tornou-se triste, por ver como a magoava, mas ao mesmo tempo indiferente. A mão dele segurou o queixo esbelto da rapariga e sorriu.
           - Tu sabes que é a minha maneira de ser. Não consigo mudá-la.
           - Tu vês que me magoas com a tua atitude, não vês? Não quero que mudes, apenas quero que tentes evitar ser assim com quem gosta de ti, Max.  
           - Desculpa, vou ter mais cuidado para a próxima. – esboçou um sorriso de desculpas falsas.
           - Se houver próxima. – murmurou a voz feminina delicada. – Tu vais-te embora e nunca mais nos vamos ver.
            - Isso não é verdade! Nós encontramo-nos, eu juro-te. – pegou na mão da rapariga e esta esboçou um sorriso, mas não verdadeiro.
            Apenas se via uma linha curva nos seus lábios. Os seus olhos não riam com felicidade, eram uns olhos tristes bem disfarçados com um sorriso falso nos lábios.
            Emma saltou dos cobertores silenciosamente e no segundo seguinte, já estava encolhida debaixo da roupa da cama e os seus olhos brotavam lágrimas impossivelmente detidas.

Love you all <3

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

Tudo aqui presente é da autoria de Dália Rodrigues. Plágio é crime. Just sayin'...


sobre mim

foto do autor